CFM: Pesquisa aponta apoio da população ao exame do Revalida

Folder

De acordo com pesquisa realizada pelo Datafolha em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM) e divulgada em julho deste ano, a maior parte da população brasileira defende que o portador de diploma de Medicina obtido no exterior deve passar por um processo de revalidação do seu título para trabalhar no Brasil, chamado de Revalida. Nela, foram ouvidas 1.511 pessoas, com mais de 16 anos, de todas as regiões e segmentos sociais.

Os números mostram que essa opinião é praticamente unânime – com um índice de 91% entre homens e mulheres – e ela independe do sexo, idade, grau de formação ou nível de renda. Desse modo, o levantamento revela que a percepção favorável da população sobre essa exigência está diretamente vinculada ao receio de exposição a riscos e outros problemas durante possíveis atendimentos. A pesquisa demostrou, ainda, que, para o paciente, essa aprovação atesta a posse de conhecimentos, habilidades e atitudes esperadas de um médico com registro ativo.

Além disso, de acordo com os dados coletados, a aprovação no exame significa, para os pacientes, maior confiança em quem faz o atendimento, o diagnóstico e a prescrição de tratamentos. Da mesma forma, para os entrevistados, gera um impacto positivo na relação médico-paciente. Ou seja, para o público, a consulta com profissional que tenha sido bem-sucedido no exame de revalidação permite que o vínculo se estabeleça de forma mais satisfatória. Confira abaixo alguns resultados da pesquisa.

Com relação à importância de ter aprovação no Revalida, por sexo, idade e escolaridade:

Com relação ao impacto da aprovação no Revalida no sentimento de confiança no tratamento, por idade, escolaridade e região:

Compartilhe