CFM defende Revalida para que formado em Medicina no exterior atue no Brasil

25/06/2020

Folder

O presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Mauro Ribeiro, voltou a defender que apenas portadores de diplomas médicos obtidos no exterior que passaram no Revalida sejam autorizados a exercer a profissão no Brasil. Essa mensagem está em vídeo divulgado na terça-feira (23), no qual ele comenta situação que ocorre no momento em Roraima. No estado, a Justiça local permitiu a contratação de pessoas que não conseguiram aprovação no exame nacional de revalidação de títulos estrangeiros.

Assista aqui ao vídeo do presidente do CFM.

Ao lado do coordenador do Departamento Jurídico do CFM, Alejandro Bullon, o presidente Mauro Ribeiro alerta para a necessidade de que essa regra seja observada e aponta diferentes situações, em outros estados, onde o entendimento da autarquia foi acolhido por magistrados da Justiça Federal. “Hoje estamos passando por mais uma tentativa de agressão à Medicina brasileira, no sentido de trazer supostos ‘médicos’ formados no exterior – ao arrepio da lei – para trabalhar em território brasileiro, sem comprovar competência para isso por meio do Revalida”, destacou.

Compartilhe